Páginas

24 de abril de 2008

O HOMER QUE HÁ EM VOCÊ

EFEITO HOMER SIMPSON

Cientistas europeus e norte-americanos identificam que o cérebro apresenta atividade anormal pouco antes de o dono cometer um erro durante a execução de uma tarefa ou trabalho monótono.

23/04/2008

Agência FAPESP – “Pessoas engajadas em tarefas monótonas são suscetíveis a cometer erros ocasionais que podem trazer sérias conseqüências.”

A frase, que se aplica com perfeição a Homer Simpson, personagem de desenho animado constantemente envolvido em trapalhadas na usina nuclear em que trabalha, foi o ponto de partida de um estudo feito por pesquisadores europeus e norte-americanos, que procuraram investigar o que estaria por trás do tal fenômeno.

Segundo os cientistas, pessoas em tais situações exibem atividade cerebral anormal pouco antes de a falha ser cometida. O estudo será publicado esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas).

Os autores da pesquisa usaram equipamentos de ressonância magnética para investigar o que ocorre na atividade cerebral em situações de erros em meio a tarefas monótonas. Segundo eles, as falhas humanas em tais situações não são apenas resultantes de flutuações momentâneas na concentração ou na atividade cerebral como se suspeitava.

Tom Eichele, da Universidade Bergen, na Noruega, e colegas descobriram que algumas regiões no cérebro apresentam alteração em sua atividade normal em até 30 segundos antes de o indivíduo cometer um erro. Tais áreas incluem uma que engloba diversas regiões corticais e que mostrou um aumento gradual na atividade durante os experimentos.

Os autores verificaram que a atividade cerebral diminuiu em regiões associadas com a manutenção do esforço durante a realização de tarefas antes que um erro ocorresse. Uma vez que os indivíduos cometeram e identificaram seus erros, eles voltaram às tarefas, reinicializando o padrão de atividade.

Os responsáveis pela pesquisa destacaram que os resultados poderão ajudar a estimar – e até mesmo a prever – erros antes que eles ocorram, o que ajudaria na melhoria da segurança no ambiente de trabalho, por exemplo.

O artigo Prediction of human errors by maladaptive changes in event-related brain networks, de Tom Eichele e outros, poderá ser lido em breve por assinantes da Pnas em http://www.pnas.org/.

FONTE: Boletim Agência FAPESP

FICO POR AQUI - "NÃO, ELVIS NÃO ESTÁ VIVO"

Um comentário:

  1. Ainda bem que isso não acontece comigo, sou o Sr. Montgomery Burns...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails